EÇA DE QUEIRÓS LIDO POR UM BRASILEIRO

Cristiane Navarrete Tolomei

Resumen


O presente artigo analisa, de maneira geral, como a crítica literária brasileira sobre a vida e a obra de José Maria Eça de Queirós (1845–1900) construiu a identidade do Eça-escritor no século XX no país. Para este texto, de forma específica, apresentamos uma leitura que faz parte do cânone dos estudos queirosianos no Brasil intitulada História Literária de Eça de Queiroz (1939), de Álvaro Lins (1912–1970), verificando de que forma esse estudo foi pioneiro na época e como ele trouxe dados importantes acerca da biografia e da obra do autor português. Ademais, ressaltamos o comportamento militante de Álvaro Lins, sendo destaque na crítica literária profissional da década de 1930, e a presença da linhagem impressionaista na obra analisada.

Palavras-chave: Eça de Queirós, Álvaro Lins, Crítica Literária Brasileira, Recepção, Identidade.

Texto completo:

PDF

Referencias


Abdala Júnior, Benjamin (Org.). Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas. São Paulo: SENAC, 2000. 23–37. Impresso.

Lins, Álvaro. História Literária de Eça de Queiroz. Rio de Janeiro: José Olympio, 1939. Impresso.

—. Literatura e vida literária: diário e confissões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963. Impresso.

Mello, Miguel. Eça de Queirós. A obra e o homem. Rio de Janeiro: Livraria Italiana e Tipografia Ramori & Cia., 1911. Impresso.

Reis, Carlos. «Leitores brasileiros de Eça de Queirós: algumas reflexões». Benjamin Abdala Júnior (Org.), Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas. São Paulo: SENAC, 2000. 23–37. Impresso.

Tolomei, Cristiane Navarrete. A recepção de Eça de Queirós no Brasil (Leituras críticas do século XX). São Paulo: Scortecci, 2014. Impresso.




DOI: https://doi.org/10.18485/beoiber.2018.2.1.8

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2018 Cristiane Navarrete Tolomei

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-CompartirIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 2560-4163 Online

Cátedra de Estudios Ibéricos, Facultad de Filología, Universidad de Belgrado